Bill Donohue é um extremista anti-LGBT + que chefia a Liga Católica , uma organização católica americana de combate à difamação e aos direitos civis.

Suas alegações anteriores à fama incluem dizer aos gays que não podem comemorar o Natal e afirmar que o abuso de crianças por parte de padres católicos é realmente uma questão de homossexualidade, não de pedofilia.

Recentemente, ele foi ao blog da Liga Católica para apresentar seu argumento sobre as origens das pessoas queer em um artigo intitulado ‘ MASS PRODUZINDO PESSOAS LGBT ‘.
Sua inspiração veio da pesquisa do Public Religion Research Institute sobre a demografia de LGBT + americanos, que revelou que cinco por cento da população não se identifica como heterossexual.
Extrapolando os resultados da pesquisa, que mostram que os americanos que se identificam abertamente como LGBT + são democratas desproporcionalmente jovens, brancos e não religiosos, Donohue decide que a sexualidade deve, portanto, ser um “fenômeno cultural”.

“De que outra forma explicar as disparidades?” ele pergunta.
Ele então teoriza: “Os jovens foram doutrinados a pensar que ser membro da comunidade LGBT + é pelo menos um atributo de valor neutro e pode até ser legal.
“Como o Papa Francisco disse, há uma tendência ‘desagradável’ nas escolas de ‘doutrinar’ crianças, ensinando que nosso sexo pode ser escolhido e mudado.”
“Isso está prejudicando os jovens e mostra altos índices de depressão e suicídio nesse segmento da população”.
Demonstrando uma chocante falta de pensamento crítico, Donohue parece ter correlação confusa com causalidade, assumindo que, como as pessoas LGBT + estão super-representadas em determinadas informações demográficas, a cultura dominante dessas informações demográficas deve estar influenciando sua sexualidade.
Ele não para para considerar se intolerâncias como a sua podem ser o motivo pelo qual as pessoas LGBT + em outros grupos têm menos probabilidade de surgir – ou se esse pode ser o mesmo motivo pelo qual eles experimentam taxas mais altas de problemas de saúde mental.

Se o fizesse, ele poderia não ter continuado com a mesma falta de autoconsciência.
“Ser uma pessoa LGBT + já é bastante difícil (por exemplo, eles sofrem de altos índices de depressão e suicídio), e isso é especialmente verdade nos sexualmente confusos (um homem que pensa que é mulher e vice-versa)”, escreve ele.

“É por isso que as tentativas de produzi-las culturalmente em massa são perniciosas.”
Talvez a coisa mais perniciosa aqui seja um líder religioso moralizando sobre problemas alimentados por seus próprios preconceitos.
Fonte Pinknews

Samael Comunicação Digital
19 thoughts on “Grupo católico diz que o corona vírus criará gays em massa por causa da Quarentena”
  1. tudo neh, bb, claramente um sujeito que não é resolvido com a própria vida e manipula informações para difamar outros indivíduos, além de ser fiscal da vida alheia, prega intolerância abertamente, devia estar no mínimo em julgamento

  2. TÁ NA CARA QUE É MAIS UMA MARICONA OU BICHA VELHA ENRUSTIDA, RECALCADA E INFELIZ.Como bem nos lembra o respeitado psicanalista Contardo Calligaris, frequentemente um moralizador raivoso desconta nos outros as tendências e impulsos que, em muitos casos, são seus, mas ele não consegue dominar.[11]Dito de outro modo: o padrão moral que todo “moralizador raivoso” se impõe nunca é respeitado por ele, mas é sempre considerado por ele um padrão que todos devem respeitar.O mesmo, diga-se de passagem, pode ser dito em relação aos moralizadores raivosos que esbravejam com gays. No fundo, todos sabem – e eles também, embora não admitam – que, na verdade, tudo isso é fruto de suas tentações pela “fruta”. Por isso, segundo Calligaris, “o apedrejador sempre quer apedrejar a sua própria tentação ou a sua culpa.” simples assim…uma bicha velha recalcada que vai morrer jurando que é hétera kkkk

  3. Concordo com ele. É chocante ver o sofrimento de uma criança ter que escolher em qual sexo se encaixa, isso perde a essência de aproveitar sua infância. Acho que os grupos LGBT+ estão indo longe demais. O padrão não é ser LGBT+, nunca foi e sim, heterossexual.

  4. De que orifício vocês tiram essas afirmações? Onde as crianças tem que escolher que sexo ela quer ter?
    Isso é o cúmulo da estupidez!
    Sejam.menis ignorantes e aprendam a aceitar o que a natureza representa para cada indivíduo. Quem é gay só é gay porque é da essência dessa pessoa. Não é uma questão de escolha. A masunica escolha que se faz a esse respeito é ter ou não ter a coragem necessária para enfrentar uma sociedade preconceituosa e violenta contra os homossexuais.

  5. “Ser uma pessoa LGBT + já é bastante difícil (por exemplo, eles sofrem de altos índices de depressão e suicídio), e isso é especialmente verdade nos sexualmente confusos (um homem que pensa que é mulher e vice-versa)”…isso eu concordo com ele !

Deixe um comentário